domingo, fevereiro 15, 2009

Somos tão pequeninos...

Ontem foi almoçar a minha casa o meu primo, da idade do meu irmão mais novo, 12 anos. O Diogo é muito magrinho, usa óculos, é muito tímido e não tem facilidade nenhuma em fazer amigos. Os meus tios são muito ausentes e passam a vida a discutir em frente dele e da irmã ainda mais nova. O Diogo, mesmo assim, consegue ser um aluno e um filho exemplar, e um irmão que vale por pai e mãe.
Mas na escola, os problemas conseguem ser maiores do que os de casa. Ao Diogo já lhe partiram um dente, o da frente, pelo que aos 11 anos passou a ter um dente falso, já o puserem de parte nos intervalos, já o empurraram, já gozaram com ele... mas ontem ao almoço, ele tinha os lábios negros e inchados, que nem conseguia comer.
Quando o meu pai perguntou "como é que te fizeram isso", ele diz que pregaram-lhe uma rasteira e como estava de costas não sabe quem foi. (Como é que estava de costas, pregaram-lhe uma rasteira, e depois cai para a frente?) Obviamente ele tem medo de dizer quem foi. E para variar, o que é que o Conselho Executivo (da escola do Montenegro) fez?
Nada.
E depois ademiram-se que os pais vão às escolas bater nos alunos.

5 comentários:

Branquinha disse...

Sabes jojozinha, pela minha experiência, penso que o teu primo tb é assim por causa dos teus tios. O mal é que embora pudesse ser uma pessoa dita normal, ele nunca vai ser e os únicos culpados são os teus tios. É uma situação triste, mas tb há situações, a começar por mudar de escola. Sou da opinião que porrada nunca é solução para nada.

Espero que o dia dos namorados tenha sido bom!
***

luxas disse...

Onde estão os teus tios no meio disto tudo? Se eles se importassem mais com o teu primo e se fossem á escola apresentar queixa ou até falar com os colegas, isto teria um ponto final. O teu primo deve sofrer muito embora em silencio muitas vezes mas sofre. E se não comenta nada em casa secalhar é porque não se sent protegido.

Em relação aos colegas, são mesmo de mau caracter, e será que no meio de tantos não há ninguem que o defenda?
Onde anda a educação?

jorge_m. disse...

Olá,
coitado dele, essas situações são horríveis, e o problema realmente começa em casa mas se tudo der certo ele vai se dar bem na parte escolar e vai se tornar num homem de sucesso. Pelo menos é o que se pode esperar!

Ah tens um prémio/desafio no meu blogue,
bjs

Anónimo disse...

Este Post deixou-me bem mal disposta! Eu, se fosse meu filho fazia uma "revolução" na escola. Não se admite MESMO! Onde estão os pais desse menino, o Conselho directivo da escola, a DT (da turma) e a Associação de pais?

Que REVOLTA!

:( Maria

Anónimo disse...

E como está agora a situação???


Vânia
P.S-primeira vez que aqui venho, identifico-me com o que escreves, estudante também por sinal, mas este post, deixou-me bem triste
bolas pah :(